You are here
Home > Geral > Acões do DOF dão prejuízos de R$ 150 mi ao crime em 2015

Acões do DOF dão prejuízos de R$ 150 mi ao crime em 2015

1050566633_756536503dof

O Departamento de Operações de Fronteira, DOF, na tarde de ontem, segunda-feira (04), divulgou o balanço anual das ações desenvolvidas pelo departamento e apreensões realizadas no período de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2015. O prejuízo do crime organizado na fronteira com essas apreensões é estimado em aproximadamente 150 milhões de reais.

Ações preventivas foram o carro chefe das ações coordenadas do Departamento, sendo realizadas mais de 10 mil bloqueios policiais em rodovias federais, estaduais e vicinais; atendimento de mais de 1 mil ligações no 0800-647-6300 (disque Denuncia); 55 mil veículos abordados; 50 mil pessoas abordadas e checadas nos sistemas de informação e inteligência; aproximadamente 500 mil quilômetros de patrulhamento itinerante nos 51 municípios que estão na linha e faixa de fronteira do estado de Mato Grosso do Sul com a Bolívia e o Paraguai, sendo que essas ações resultaram na apreensão de:

53 armas de fogo;
3400 munições;
46,5 toneladas de maconha;
290 quilos de cocaína;
70 quilos de haxixe;
30 quilos de pasta base de cocaína;
5 quilos de Crack;
5mil comprimidos de ecstasy (2ª maior apreensão do ano no Brasil);
319 pessoas presas por envolvimento no tráfico de drogas;
1400 pneus;
9 toneladas de confecção;
250mil cartelas de medicamentos;
4 toneladas de brinquedos;
3mil frascos de perfume;
1200 potes de suplementos;
1400 quilos de agrotóxicos;
1 milhão de pacotes de cigarro;
501 veículos apreendidos;
155 veículos recuperados (roubo/ furto);
101 mandados de prisão cumpridos;
Total de pessoas presas pelo DOF – 681;

De acordo com o balanço houve uma queda na apreensão de maconha em cerca de 24%; aumento na apreensão cocaína em cerca de 5% e aumento de 48% na apreensão de haxixe, comparados ao ano de 2014, sendo que o total de drogas apreendidas pelo DOF, chegou a quase 46 toneladas de drogas. Grande parte dessas apreensões se deram na região sul do Estado, nas regiões de Amambaí, Coronel Sapucaia, Caarapó e Ponta Porã, que fazem fronteira com o Paraguai, um dos principais produtores de maconha do mundo.

O patrulhamento itinerante de fronteira, realizado a mais de 28 anos pelo DOF, nos mais de 1500 quilômetros de fronteira com a Bolívia e Paraguai, surtiu um efeito muito positivo no ano de 2015, principalmente na desarticulação de quadrilhas de contrabandista, traficantes e arrastadores de carro, sendo que essas apreensões, somadas a de outros órgãos de segurança que trabalham nessa área, descapitalizaram o crime na fronteira do Brasil com o Paraguai.

As técnicas usadas pelos policiais do DOF, somada a demanda da droga no Brasil e o período da safra da maconha no Paraguai, garantiu um número grande de apreensões, principalmente de maconha e de haxixe. As apreensões na maioria das ocorrências são de pequenos volumes de droga, que variam entre 10 e 100 quilos da droga, onde torna-se mais fácil camufla-la e mais difícil de se encontrar. As maiores apreensões ocorreram na região de Amambai, sendo que em uma delas foram apreendidos cinco veículos com mais de 5 toneladas de maconha e o total de pessoas presas pelo tráfico de drogas totalizaram 319I.

Deixe uma resposta

Top