You are here
Home > Nova Andradina > Nova Andradina: Durval Garcia Marques ganha nome de rua no Residencial Monte Carlo

Nova Andradina: Durval Garcia Marques ganha nome de rua no Residencial Monte Carlo

Durval Garcia Marques ganha nome de rua no Residencial Monte Carlo

Vereador Valter Yasunaka é o autor do projeto de lei

Durval Garcia Marques foi lembrado na sessão ordinária desta segunda-feira, dia 21 de março, pelo vereador Valter Yasunaka, que o homenageou denominando a “Rua 12”, localizada no Residencial Monte Carlo com seu nome.

A partir de agora, a rua 12 passa a ser denominada Rua Durval Garcia Marques, após a aprovação do Projeto de Lei nº 13, de 10 de março de 2016.

Segundo o autor do projeto, o objetivo é prestar uma homenagem póstuma pelos relevantes serviços prestados ao município de Nova Andradina.

O “empregado de confiança e homem trabalhador” do sr. Moura Andrade, Durval Garcia Marques chegou a Nova Andradina em 1952, onde acompanhava todos os os agrimensores e engenheiros que vinham de São Paulo, a maioria japoneses, para procederem a demarcação oficial, dando nomes aos locais e córregos, tais como: Combate, Esperança, Escondido, Pindorama, Papagaio, Umbaracá e córrego do Bernardes, este último em homenagem ao nome do piloto do Sr Moura Andrade, que identificou esse pequeno afluente do rio Ivinhema.

Mais tarde, em 1955, Durval consegue adquire uma área denominada Fazenda São José, na beira do Rio Samambaia, e se torna patrão. Após 1957,  a área recém adquirida passou a pertencer ao município de Batayporã. Neste local permanecram até Maio de 1979.

Depois venderam as propriedades de Nova Andradina e Batayporã e se mudaram para uma área rural em Aquidauana, vindo a falecer nesta cidade em 5 de novembro de 2016.

Em Nova Andradina, Durval Garcia e a família, participavam das festas religiosas, das festas escolares, quermesses, bailes  e relacionadas a pecuária, na época eram comuns apenas os rodeios. Deixou um grande circulo de amigos. Nunca deixou de colaborar para as festas realizadas em pról a construção da Igreja Matriz Imaculada Conceição, doando cabeças de gado e participando dos leilões.

Segundo Valter, essa homenagem póstuma é em respeito à sua vida de homem trabalhador, que contribuiu para o município e viveu sempre para o trabalho, com dedicação à família e aos amigos. “Suas ações neste município devem ser perpetuadas e para tanto se justifica essa referência e reconhecimento”, justificou o Vereador.

Deixe uma resposta

Top